PEDRO GUI

Diretor

Pedro estreou no mercado audiovisual dirigindo um documentário biográfico de uma das personalidades mais importantes no cenário brasileiro, "Rogéria, Senhor Astolfo Barroso Pinto", que narra a trajetória de um ícone cultural e do transformismo brasileiro em plena época de maior repressão política no país. Exibido no Festival do Rio, Festival Mix Brasil, vencedor dos prêmios Documentary Award Director Recognition no Los Angeles Brazilian Film Festival e Melhor Direção, Melhor Atuação (Alessandro Brandão) e Melhor-Longa-Metragem no DIGO Festival. Outros trabalhos importantes do diretor estão o documentário "Fui Crime, Serei Poesia", que conta a história de Pereira Lima, considerado o poeta do milênio pela Associação Indiana de Poetas; o longa "Outrar-se" (2018) e o curta "Grafitos" que lhe rendeu o prêmio de melhor diretor no Festival 72 Horas. "Lira dos 13", outro curta dirigido por Pedro, também foi premiado e venceu na categoria de Melhor Filme no Festival Primeiro Plano pela Associação Audiovisual de Minas Gerais. Pedro também é produtor do filme de terror “Cabrito”, do diretor internacionalmente premiado Luciano de Azevedo. No teatro, Pedro produziu a peça "Auto Eus - A Ditadura da Aprovação Social", com Adriana Perin, que esteve em cartaz no Teatro Poeira, no Rio de Janeiro.

pedro%20serio_edited.jpg
 
ANDRE_CV_edited.jpg

ANDRÉ GARCIA

Produtor Executivo e Diretor de Produção

André Garcia é mineiro, baterista e iniciou sua carreira como produtor em 2012, quando começou a produzir shows e peças de teatro, e se encantou pelo mundo do cinema, motivo pelo qual, em 2014, foi morar no Rio de Janeiro e fundou a produtora Rodafilmes.

Hoje, André atua como produtor executivo e diretor de produção não só em sua própria empresa, mas também em colaborações com outras produtoras (incluindo nomes como Cosmo Cine, Conspiração Filmes e Raval Filmes), produzindo campanhas publicitárias para grandes marcas, entre elas Facebook, Netshoes, Halls e Pantene; além de conteúdos para TV.


Seu portfólio também conta com produções cinematográficas, como Rogéria, senhor Astolfo Barroso Pinto e Cabrito, em que foi responsável pela direção de produção e produção executiva. Rogéria, documentário que conta a história da célebre travesti brasileira Rogéria, estreou no festival do Rio em 2018 e conquistou, no mesmo ano, a categoria Director Recognition da LABRIFF, em Los Angeles, Estados Unidos. O filme foi lançado em rede nacional em outubro de 2019 e no momento está disponível na plataforma digital Filme Filme e na programação oficial do Canal Brasil. Já Cabrito, filme de terror que mostra a vida de uma família canibal, conquistou diversos prêmios nacionais e internacionais, como Melhor Filme no festival The Optical Theatre, em Roma, na Itália, e foi convidado para a edição 2020 do Festival Internacional de Sitges (maior festival do gênero), na Espanha. Cabrito pode ser visto nas plataformas NET NOW, Looke e Vivo TV, e na programação dos canais do grupo Turner (Space e TNT).

 

LUCIANO DE AZEVEDO

Diretor, Editor e Colorista

"Nascido na cidade de Juiz de Fora, passou pela equipe de várias produtoras em MG, SP e RJ, na publicidade trabalhou para clientes como Google, Motorola, Mc donald's, Netflix, Sony Music, Universal Channel, Amazon entre outros.

Em 2015 lançou o projeto do filme "Cabrito" que foi reconhecido internacionalmente passando por mais de 50 festivais incluindo os renomados SITGES (ESP), Grossmann (EU), Macabro (MEX) e finalista no Prêmio ABC 2016 (Associação Brasileira de Cinematografia ), ganhou 20 prêmios, dentre eles de Melhor Filme Nacional no Festival Internacional FANTASPOA 2018 (BRA), em 2018 lançou os filmes "Released From love" que está em circuito em festivais internacionais e o Documentário para Tv "Último toque", em 2020 será lançando seu primeiro longa metragem." 


https://azevedo.myportfolio.com/

Luciano de azevedo 02.jpg
 
Henrique VAle.jpeg

HENRIQUE VALE

Diretor de Fotografia

Diretor de Fotografia e Realizador Audiovisual. Bacharel em Comunicação Social (2009) e Especialista em TV, Cinema e Mídias Digitais (2012) pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais. Em 2012 entrou na TVGlobo e foi responsável pela fotografia de segunda unidade de projetos de dramaturgia como “O Rebu”, “Chapa Quente”, “Totalmente Demais” e “Justiça”. Em 2017, assinou junto com o Diretor de Fotografia, Walter Carvalho, ABC os capítulos da última fase de “Os Dias Eram Assim” (capítulos 60 a 88). Em 2018, foi responsável pela fotografia de segunda unidade da supersérie “Onde Nascem os Fortes”, quarto projeto em parceria com Walter Carvalho, ABC. Em 2019, fotografou “Onde Está Meu Coração”, minissérie para o Globoplay com autoria de George Moura e Sergio Goldenberg e direção artística de Luisa Lima. Em 2020, fotografou o longa metragem “Um Casal Inseparável” com produção da TvZero/Globo Filmes, roteiro de George Moura e Sergio Goldenberg e direção de Goldenberg.


www.henriquevale.com

 

NICOLE PELOSI (GRETA DUO)

Diretora

Nicole Pelosi, formada pelo Teatro Escola Macunaíma e especializada em Cinema pela School of Visual Arts em Nova York, entrou no mercado do audiovisual no Brasil em 2014 depois de sua passagem de oito anos na Big Apple. Lá, trabalhou em alguns filmes independentes, como seu curta metragem "Fake Marriage" que a levou ao festival "New Filmmakers".
Desde então, somou suas experiências também como assistente de direção de cinema e publicidade em trabalhos diversos, sendo muitos deles estrangeiros. Atualmente como diretora de cena, traz consigo o olhar prático e peculiar que sua trajetória no exterior a proporcionou.

_AIM1289.jpg
 

SAULO NICOLAI

Diretor de Fotografia

Carioca, estudou direção cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, recebeu prêmios nas áreas de cinema e fotografia. Estudou fotografia no SENAI, em workshops com fotógrafos estrangeiros, cinematografia e montagem com profissionais da indústria criativa. Como fotografo já teve trabalhos expostos em galerias de Nova Iorque, no museu Lasar Segall em São Paulo, no Instituto Moreira Salles e no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Como cineasta recebeu o primeiro prêmio aos 12 anos, roteirizando o curta-metragem de animação "Qual É, Uma Aventura no Morro dos Prazeres" e a primeira menção honrosa internacional aos 17 anos com a direção de seu primeiro curta-metragem "Afeto" no European Student Film Festival, na Suíça. Desde então participa ativamente em produções audiovisuais nacionais e internacionais nas áreas técnicas e criativas. É integrante do coletivo de fotografia Favelagrafia, vencedor de dois leões de bronze no festival Cannes Lion 2017.

image2ruido.jpg
Otavio%20Pupo_edited.jpg

OTAVIO PUPO

Diretor de Fotografia

Otavio Pupo é diretor de fotografia formado em Cinema pela FAAP.

 O interesse por direção de fotografia surgiu na faculdade, onde explorou a técnica cinematográfica em diversos sets de filmagem. Buscando aperfeiçoar a formação em direção de fotografia, participou de cinco workshops avançados no Maine Media Workshops, EUA, onde teve aulas, entre outros, com o vencedor do Oscar® Russel Carpenter.

Desde então dedica-se integralmente à profissão de diretor de fotografia nos mercados audiovisual e publicitário. Por seu trabalho em "Lunatique" recebeu o Prêmio ABC de Melhor Direção de Fotografia de Curta-Metragem em 2017.

Fez seu primeiro trabalho em longa-metragem no filme "Sobre Rodas", lançado em 2019. O longa foi vencedor do festival TIFF Kids e participou de dezenas de festivais internacionais.


https://www.otaviopupo.com/rolos